A rede Wi-Fi não é mais segura.

21 de Outubro de 2008

A Global Secure Systems (GSS) divulgou a informação que o sistema Wi-Fi (Protocolo IEEE 802.11) não é seguro o suficiente para proteger os dados trafegados pela rede sem fio. Segundo a GSS, uma empresa russa utilizou uma das mais modernas placas de vídeo da NVIDIA para acelerar o tempo de "recuperação de senha" da conexão Wi-Fi em até 10.000%, ou seja, este equipamento usa a força bruta para realizar testes de "possíveis senhas" numa velocidade exorbitante, em relação aos equipamentos atuais. Tal fato prova que os sistemas de criptografia WPA e WPA2 de conexões sem fio podem ser rapidamente violados.

 

O diretor de gerenciamento da GSS, David Hobson, afirmou que as empresas não devem acreditar que as transmissões Wi-fi são seguras o suficiente contra o acesso não-autorizado. Completou ainda que o uso de VPNs será definitivamente obrigatório para as organizações que desejam ficar em conformidade com o Data Protection Act.

Hobson enfatiza que "a quebra de sistemas WPA e WPA2 através de força bruta usando processamento paralelo tem sido uma possibilidade teórica já a algum tempo - e provavelmente empregada por agências governamentais em situações extremas". E alerta que "o uso das mais recentes placas da NVIDIA para acelerar o processo em um PC comum é preocupante".

 

Os clientes Masterradius não precisam se preocupar, a tecnologia que a empresa utiliza é dos equipamentos Canopy da Motorola nos serviços de Interligação Outdoor. Este equipamento inclui alto nível de intolerância à interferência, escalabilidade e confiabilidade de sinal. Em seu protocolo proprietário não são publicadas especificações e o chipset não permite leitura, limitando a construção de rádios sniffer.

"O Canopy não é Padrão 802.11, nem Wi-Fi"